Pensavam no amor feito a ponte

Pensavam no amor feito a ponte
Pedra suspensa entre os homens
E tudo aquilo que os anos
Debaixo dela rolassem
Peixe, lixo ou canoa
Da ponte eterna levaria
Apenas a sombra nas águas

No fim essa ponte não houve
Cada qual cavou o seu túnel
Todo dia um ou dois baldes
De terra, lama e tijolo
Ninguém chegou a ir longe
Que eu saiba ninguém se encontrou
Perderam-se muitos no escuro
E a parte boa da coisa
É que estes, há tanto sumidos,
Ninguém precisou enterrá-los

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s