ABC do decorador de labirintos – Parte 5

S

Ilustras: Benett

 

Saudade: pano de chão muito usado, mas tecido com material precioso, ainda retendo os restos da grande festa de ontem.

Segunda-feira: tiro de largada que nos soa a tiro de misericórdia.

Sexta-feira: fantasia leve que vestimos já no fim do baile. Acompanha máscara sorridente. Precede o pijama de sábado e a mortalha dominical.

Sinceridade: defeito dos perfeitos.

Sonho: 1 terreno baldio das nossas vontades 2 lixão das liberdades pessoais 3 linha reta entre o desejo e a frustração.

Subcelebridade: na sociedade contemporânea, pária criado para substituir as elites como alvo fundamental de nossa inveja, nossa troça e nosso ódio.

 

T

 

Tempo: rio bonito e caudaloso que ninguém quer ver passar. Promovido a esgoto, acabou canalizado.

Traidor: 1 mestre que age à revelia de nosso amor por ele 2 discípulo que age à revelia de nosso amor por nós mesmos 3 mariposa cuja lagarta foi o bajulador.

 

U

 

 

Urubu: indivíduo de destaque no viveiro de pavões.

 

V

 

Verme: criatura que, para realizar seu sonho de voar, deixa-se engolir pelos pássaros. A maioria, porém, acaba no papo das galinhas.

Vida: 1 labirinto sem chão 2 vale de lágrimas com status de parque aquático (ou vice-versa) 3 tobogã áspero com destino certo (ver Morte)

Vina: embutido ordinário, mas autoindulgente, considera-se uma salsicha de primeiro mundo.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s